By: Alexandre Cantini | January 19, 2017

Um servidor-Web nada mais é que um computador dotado de programas que lhe permitem hospedar um site e, conectado à Internet, disponibilizá-lo para que outras pessoas, digitando um endereço-web, possam acessar seu conteúdo. Isso quer dizer que, em tese, qualquer computador pode hospedar um site e, conectado à Rede, permitir que outros o acessem.


Mas, por que alguém instalaria em servidor em sua própria casa?


Servidores para desenvolvimento - talvez, a resposta mais comum seja que alguém deseje desenvolver sites dinâmicos e aplicações-web em casa, antes de subi-los para um servidor profissional. Neste caso, basta instalar o LAMP – e se quiser, algum CMS - e começar a desenvolver.


Sites caseiros ou compartilhamento de serviços caseiros, como OwnCloud e PLEX, na rede - outra hipótese é utilizar o próprio computador, em casa ou no escritório, para disponibilizar um site na Rede, sem utilizar os serviços de um servidor profissional. Essa hipótese é mais complexa que a anterior, porque envolve uma série de outros passos, todos envolvendo a, e necessários à, abertura do IP da máquina para que seja visualizada na Rede: ferramentas de compartilhamento de IP, sincronismo de data e, no mínimo, um firewall.


Servidor profissional - ou o sujeito pode estar iniciando um servidor-web profissional. Aí a coisa fica realmente séria e, além das ferramentas citadas acima, todo um conjunto de sistemas de segurança e ferramentas adicionais têm que ser incluídas: criptografia, servidor de e-mail e correspondentes anti-spam, anti-spyware e antivírus, FTP e chat, interface-web de controle para administrador e clientes e muito mais. Dá trabalho, mas é factível.


Após alguns dias de experimentação, consegui compilar um conjunto de tutoriais, no estilo "copie e cole" os comandos, para a instalação de um servidor-web, com resolução de nome de domínio, em um Raspberry PI rodando o Ubuntu Server 16.04 e, de quebra, uma instalação do Wordpress com o módulo MutiSite habilitado.


É claro que, à exceção do modo de instalação do sistema no disco, todo o tutorial vale para qualquer sistema derivado do Ubuntu, rodando em um computador diferente do Raspberry PI, aqui utilizado por conveniência.