By: Alexandre Cantini | April 27, 2015

...e não graças à OAB.


A nova versão do LibreOffice, embarcada no Ubuntu 15.04, introduziu a assinatura digital de documentos exportados como PDF. Basta espetar o token no computador, abrir o LibreOffice e exportar o texto como PDF. Na janela que se abre, procure pela aba "Assinaturas digitais" (a última da esquerda para a direita) e clique em "selecionar". Neste momento, seu token será acionado e aparecerá prompt para inserção da senha. Após entrar com a senha, o documento será assinado, sem a necessidade de se utilizar o Assinador Livre, do TJ, que não roda no LInux.


E eis que o circuito está fechado!!!


Já não há mais porque o advogado manter seu computador eternamente vulnerável com o Windows porque não era possível assinar arquivos PDF no Linux.


Para instalar o Token OAB no Ubuntu, siga este tutorial do Guicolandia.

By: Alexandre Cantini | April 23, 2015

Respeitando o cronograma à risca, foi lançada, hoje, a família 15.04 do Ubuntu.


Os seguintes componentes já foram baixados e devidamente preparados no pendrive: Ubuntu, Ubuntu Studio, Ubuntu Mate, Ubuntu Gnome, Lubuntu, Kubuntu e Xubuntu. A instalação, no entanto, vai ficar para depois do feriado...

Category: Linux 

Tags: Ubuntu, Notícias 

By: Alexandre Cantini | February 26, 2015

É possível instalar o Java 9 no Ubuntu via PPA. No entanto, trata-se de um "early release" e, portanto, não recomendado para máquinas de produção, eis que, ainda no estágios iniciais de desenvolvimento, está todo bugado. A versão estável está prevista para 2016.

Por isso é que não vou ensinar como instalá-lo. Se, no entanto, você se sentir aventureiro, siga este link.

Category: Linux 

Tags: Dicas, Notícias 

By: Alexandre Cantini | February 21, 2015

O Instituto de Arte e Tecnologia da Imagem da Universidade Paris 8 abandonou o Photoshop em favor do Krita, em razão de seu imenso custo benefício em detrimento do programa da Adobe.

Detalhe, o Departamento possui duplo objetivo de treinar os estudantes no uso de programas gráficos 2D, 3D, VFX e de composição, bem como ensiná-los a criar suas próprias ferramentas, por meio do ensino de Python, C# e C++.

O principal motivo para a mudança para o Krita foi o alto custo das licenças da Adobe, e sua intransigência em fornecer descontos à instituição de ensino.

"É lógico que, após anos acostumados ao Photoshop, não é fácil aprender um programa novo, mas eles [os alunos] decidiram dar uma chance ao Krita, de todo modo" (François Grassard, responsável pela migração, na faculdade. Tradução livre).

“Como resultado, mudamos do Photoshop para o Krita. Não fizemos isso em nome de uma ideologia, fizemos para continuarmos usando programas de alta qualidade, e o Krita era a melhor opção. (…) Sabemos que várias escolas de animação da França estão nos observando” (Ibid.).

Já o Blender foi uma opção natural, tendo em vista que muitos alunos já estavam familiarizados com o programa. Quanto ao Natron, a faculdade precisava de uma alternativa eficaz ao Adobe After Effects, após terem trocado o Photoshop pelo Krita. Eles, então, tiveram contato com o Natron, programa de composição open source desenvolvido pela francesa INRIA. O resto é história.

Fonte:  University Paris 8 ditches Adobe's Photoshop for Krita, Blender and Natron, por Manuel Jose.

Entrevista completa de François Frassard à Libre Graphics World.

Category: Design Livre 

Tags: Notícias, Krita 

By: Alexandre Cantini | February 13, 2015

 

Os desenvolvedores por vezes se esquecem da usabilidade e da experiência do usuário. No entanto, a equipe do Ubuntu Phone parece ter acertado em cheio quanto à coerência do sistema e à facilidade de uso.

No vídeo ao lado, a pequena Samaria, de 12 anos, explica com naturalidade quão simples e manejar o Ubuntu Phone.


Via 'Less' is more than 'more'

 

Category: Linux 

Tags: Notícias, Ubuntu Phone