Como instalar o Xoops

 
Introdução:

Xoops é uma plataforma livre modular e gratuita para a criação de variados tipos de site, entre eles uma rede social como o Facebook em um servidor próprio, sem a necessidade de grandes conhecimentos técnicos.


Este tutorial destina-se à instalação local do Xoops, para estudo e desenvolvimento. Como é possível instalar vários CMS em paralelo para tal propósito, cada um deles é instalado sob uma pasta com seu nome, no diretório /var/www. Se seu desejo for instalá-lo no servidor, lembre-se de o fazer no diretório raiz.

Requisitos:

O Xoops utiliza o MySQL e o PHP que, por sua vez, necessita do servidor Apache. Se ainda não os tiver instalado em sua máquina, utilize este tutorial para tanto.

Instalação:

Com o Apache2, o MySQL e o PHP5 instalados e rodando, é possível iniciar a instalação do Xoops.

Comece baixando o sistema neste link.


Quando este tutorial foi redigido, a versão corrente era a 2.5.7.1 e o arquivo baixado chamava-se xoosp-2.5.7.1.tar.gz. Os exemplos seguintes levam em conta esta nomenclatura. Adapte-a segundo sua necessidade.

Copie o arquivo baixado para sua "Pasta pessoal" e digite no Terminal (Ctrl+Alt+T):


O arquivo vem compactado. Para expandi-lo, rode o seguinte comando:


tar -xvzf xoosp(+Tab)

Dica: ao apertar a tecla "Tab" ao final do comando acima, o sistema o completará com o nome correto do arquivo a ser descompactado. Apenas certifique-se de que não há mais de um arquivo que comece com "xoosp-" em sua "Pasta pessoal".


Copie o conteúdo do diretório htdocs para a raiz do diretório xoops (curiosamente, o arquivo compactado chama-se "xoosp..." e a pasta descompactada já está com o nome correto: xoops)...

cd xoops(+Tab)

mv htdocs/* .

E apague o diretório htdocs, desnecessário:

rm -R htdocs

Suba um nível:

cd ..


Copie a pasta descompactada para o diretório do servidor, renomeando-a para "xoops":

sudo mv xoops+Tab /var/www/xoops

Altere as permissões de acesso da pasta do Xoops:

sudo chown -R www-data:www-data /var/www/xoops/

Mude as permissões de escrita na pasta, para a instalação:


sudo chmod -R 777 /var/www/xoops

Configuração do MySQL:

Agora é necessário criar o banco de dados que será utilizado pelo Xoops. Rode o comando abaixo para acessar o MySQL. Rode o comando abaixo para acessar o MySQL. Será necessário entrar com a senha que foi introduzida no tutorial de instalação do LAMP.

mysql -u root -p

...em seguida, rode o seguinte comando para criar o banco de dados chamado "xoopsdb":

CREATE DATABASE xoopsdb;


Agora, crie um usuário para este banco de dados, que será chamado "xoopsuser", e uma senha para ele. Atenção: não utilize a mesma senha usada na configuração do MySQL (o comando seguinte é de uma linha):


CREATE USER xoopsuser@localhost IDENTIFIED BY 'nova_senha_aqui';


Rode o comando seguinte para conferir ao usuário "xoopsuser" acesso pleno ao banco de dados xoopspdb":

GRANT ALL ON xoopsdb.* TO xoopsuser@localhost;

Por fim, rode os comandos abaixo, um por vez, para resetar a tabela de permissões e para sair do MySQL:


FLUSH PRIVILEGES;
exit

Arquivo de configuraçãoo PHP:

Para configurar o PHP, é preciso alterar o tamanho máximo de upload. Comece abrindo o arquivo de configuração no Gedit com o comando abaixo:

sudo gedit /etc/php5/apache2/php.ini

Procure as linhas "upload_max_filesize" e "post_max_size" e altere os valores para 1G. Nas linhas "max_input_time" e "max_execution_time" altere o tempo para 360000 segundos, o que representa 6 horas.

upload_max_filesize = 1G
post_max_size = 1G
max_input_time = 360000 #The maximum time in seconds a script is allowed to parse input data.
max_execution_time = 360000
memory_limit = 512M

 

 

Configuração do Apache:

a) Módulo adicional:

É preciso abilitar o rewrite-module do servidor. Rode o seguinte comando no Terminal (Ctrl+T):

sudo a2enmod rewrite


b) Configuração geral do Apache:

Por padrão, o diretório raiz do Apache é var/www/html. Ocorre que o diretório Xoops é instalado diretamente no diretório "www", não sob o diretório "html". Para que o navegador consiga achar o programa, é necessário fazer com que o diretório raiz suba um nível. Para tanto, no Terminal, rode o comando:

sudo gedit /etc/apache2/sites-enabled/000-default.conf

Esse comando abre as configurações gerais do Apache. Procure a linha

'DocumentRoot /var/www/html" e a substitua por:

DocumentRoot /var/www

Salve o arquivo e feche o editor.

Reinicie o Apache:

sudo service apache2 restart

Configuração final do Xoops:

Abra o navegador e insira o endereço abaixo. Em seguida, siga as instruções de configuração fornecidas pelo próprio Xoops. No exemplo presente, seu_domínio.com  deve ser substituído por localhost o comando será:

http://seu_domínio.com/xoops

Na tela inicial, escolha a língia padrão e clique em "next". O Xoops empreenderá um teste do sistema. Se por acaso a checagem indicar a falta de suporte ao APC, siga o trecho seguinte do tutorial. Senão, pule para o trecho que lhe é posterior.

Cache de memória com APCu:

Cache de memória é utilizada diretamente pela aplicação web, como o Xoops, para contornar consultas lentas ao banco de dados ou checagens do sistema com a utilização de resultados pré-gravados na memória cache, seja localmente, seja em servidores em cluster. A ocupação da memória por estes caches é normalmente baixa, o que torna seu uso vantajoso. Para o Xoops, será utilizado o APCu.

Provavelmente, o módulo correto já está instalado. Para verificar, já ganhando tempo, rode o seguinte comando no Terminal:

sudo apt-get install php5-apcu

Em seguida, rode:

sudo php5enmod apcu

É preciso uma pequena alteração no arquivo de configuração do PHP. Abra-o no editor de texto com o comando:

sudo gedit /etc/php5/mods-available/apcu-cli.ini

Inclua a seguinte linha:

apc.enable_cli = 1

Salve o arquivo de texto, feche o editor e rode o seguinte comando no Terminal:

sudo php5enmod apcu-cli

Reinicie o servidor:

sudo service apache2 restart

Rode o teste da página novamente.

Continuando a instalação a partir do navegador...

Clique em "next" para preencher as configurações do site. No exemplo deste tutorial:

Nome do hospedeiro: localhost
Nome do utilizador: xoopsuser
Palavra-passe: a senha do banco de dados xoopsdb utilizada na configuração do MySQL
Name of Database: xoopsdb

Clique em "next".

Na tela que se abre, insira o nome de sua rede social e, nas telas seguintes, configure um template básico, defina a política de acesso de novos usuários, alguns módulos e introduza as credenciais do administrador.

Última linha de código:

Por fim, altere as permissões de acesso da pasta do Xoops para conferir um pouco de proteção:


sudo chmod -R 755 /var/www/xoops/


É isso.