Instalando o WordPress

 
Introdução:

Wordpress é um aplicativo de sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS, em inglês) para web, escrito em PHP com banco de dados MySQL, voltado principalmente para a criação de blogs, mas cada vez mais utilizado, disputando a preferência dos desenvolvedores com o Joomla e o Drupal.


Requisitos:

O WordPress utiliza o MySQL e o PHP que, por sua vez, necessita do servidor Apache. Se ainda não os tiver instalado em sua máquina, utilize este tutorial para tanto.

Instalação:

Com o Apache2, o MySQL e o PHP instalados e rodando, é possível iniciar a instalação do WordPress.

Comece baixando a última versão disponível. Para tanto, rode os comandos abaixo no Terminal (Ctrl+Alt+T):

cd /tmp/ && wget http://wordpress.org/latest.tar.gz

O arquivo vem compactado. Para expandi-lo, rode o seguinte comando:

tar -xvzf latest.tar.gz

Como o diretório raiz do Apache2 no Ubuntu é /var/www/html, é preciso mover todo o conteúdo da pasta WordPress para lá. Rode o seguinte comando:

sudo mv wordpress/* /var/www/html/


Se a página index.html existir no diretório raiz, apague-a. Para tanto, digite o seguinte comando:


sudo rm /var/www/html/index.html

Altere as permissões de acesso da pasta do WordPress:


sudo chown -R www-data:www-data /var/www/html/


Configuração do MySQL:

Agora é necessário criar o banco de dados que será utilizado pelo WordPress para armazenar o conteúdo do blog. Rode o comando abaixo para acessar o MySQL. Será necessário entrar com a senha que foi introduzida no tutorial de instalação do LAMP.

mysql -u root -p

...em seguida, rode o seguinte comando para criar o banco de dados chamado "wpdb":

CREATE DATABASE wpdb;


Agora, crie um usuário para este banco de dados, que será chamado "wpuser", e uma senha para ele. Atenção: não utilize a mesma senha usada na configuração do MySQL (o comando seguinte é de uma linha):


CREATE USER wpuser@localhost IDENTIFIED BY 'nova_senha_aqui';


Rode o comando seguinte para conferir ao usuário "wpuser" acesso pleno ao banco de dados "wpdb":

 

 

GRANT ALL ON wpdb.* TO wpuser@localhost;

Por fim, rode os comandos abaixo, um por vez, para resetar a tabela de permissões e para sair do MySQL:


FLUSH PRIVILEGES;
exit

Arquivo de configuraçãoo PHP:

Agora, é preciso criar o arquivo de confiogurações "wp-config.php", que conterá os parâmetros de conexão do banco de dados. Para tanto, será utilizado o arquivo "wp-config-sample.php" como base. O comando abaixo criará uma cópia do arquivo base, com o nome novo:

sudo cp /var/www/html/wp-config-sample.php /var/www/html/wp-config.php

Abra o arquivo criado com o comandos abaixo, para editá-lo:

sudo nano /var/www/html/wp-config.php

No editor de texto, localize as entradas relevantes e as substitua pelos dados imputados na configuração do WordPress:


// ** MySQL settings – You can get this info from your web host ** //


/** The name of the database for WordPress */
define(‘DB_NAME’, ‘wpdb‘);


/** MySQL database username */
define(‘DB_USER’, ‘wpuser‘);


/** MySQL database password */
define(‘DB_PASSWORD’, ‘sua_senha‘);


Reinicie o Apache2 com o comando abaixo:

sudo service apache2 restart

Configuração final do WordPress:

Já é possível rodar o WordPress e começar a desenvolver um blog. Abra o navegador web e digite o seguinte endereço:

http://[ip_da_sua_máquina]/wp-admin/install.php

ou

http://localhost/wp-admin/install.php

Estes comandos rodarão o script de instalação do WordPress. No futuro, para acessar o programa e editar o blog, digite o seguinte endereço no navegador:

http://localhost/wp-login.php

Finalmente, para navegar no blog e testá-lo, digite, na barra de ferramentas do navegador, simplesmente:

localhost